Tel.: (85) 3013-8372

Cirurgias Plásticas em Fortaleza, Natal e São Luís Tel.: (85) 3013-8372

SIGA E FIQUE INFORMADO

  
  
  

Mastopexia: cirurgia plástica corrige mamas caídas

silicone

O que é a mastopexia
A mastopexia é uma cirurgia que tem como objetivo reverter o caimento natural dos seios (ptose mamária), reposicionando a aréola e a pele com flacidez, elevando as mamas até sua posição original, garantindo simetria.

Indicações da mastopexia
A mastopexia está indicada para mulheres que apresentam flacidez e caimento das mamas em função do envelhecimento, grande variação do peso ou amamentação.

Como é feita a mastopexia

Será realizada uma anestesia local com sedação, geral ou peridural.
A cirurgia pode ser realizada com implante de silicone nos seios ou não, dependendo da quantidade de tecido mamário. "Existem casos em que a mama está com espaços vazios, que precisam ser preenchidos pelo silicone para que seja devolvida a firmeza e a sustentação.

Nos casos em que não é necessário o uso de próteses de silicone, é feita a retirada do excesso de pele e o reposicionamento do tecido mamário para dar um novo contorno à mama. Em alguns casos, o cirurgião também retira gorduras ou glândulas a fim de dar aos seios um bom formato.
As incisões geralmente são realizadas ao redor da região dos mamilos, podendo estender-se em uma linha vertical saindo da aréola em direção à base do seio ou ainda para um formato de T invertido, dependendo da quantidade de pele que será retirada.
A cirurgia dura, em média, de uma hora e meia à quatro horas.
A paciente pode deixar o hospital no mesmo dia ou ainda permanecer internada por 24 horas.

Preparação para a cirurgia
Além dos exames necessários antes de qualquer cirurgia (hemograma completo e avaliação da coagulação do sangue), é recomendado que seja feita a avaliação da mama através dos exames de ultrassom e mamografia. Esses exames são feitos com o objetivo de detectar possíveis lesões ou alterações nas mamas, como cistos ou nódulos. "Na maioria das vezes servem apenas como histórico, não sendo necessária a retirada dos cistos.

Essa conduta é importante para saber que aquele nódulo ou cisto não apareceu por conta da cirurgia (por uma cicatriz interna, por exemplo), o que pode dificultar detecção de tumores mamários futuros".

Jejum

É necessário que a paciente esteja em jejum de oito horas para realizar a cirurgia.

Cuidados após a cirurgia

Movimentação dos braços

No começo a movimentação dos braços é limitada, pois quando esses membros são movimentados, a musculatura e, em consequência, a mama também se mexe. A paciente não deve elevar os braços acima do nível dos ombros por duas semanas.

Tabagismo

Ele deve ser evitado no pós-operatório da cirurgia. O ideal é que o paciente abandone de vez o hábito, mas, se não for possível, que fique pelo menos um mês sem fumar.

Medicação necessária

Em geral, o médico pode receitar anti-inflamatórios, antibióticos e, se necessário, analgésicos. É comum ainda que sejam usadas pomadas à base de silicone para otimizar a cicatrização.

Repouso

Está indicado o repouso de 15 dias, em seguida, se não houver qualquer problema, a paciente pode voltar ao trabalho. É preciso esperar 21 dias até que seja possível dirigir novamente. Exercícios leves, como a caminhada, podem ser feitos depois de um mês, sempre com uma roupa própria para atividade física e que dê suporte adequado para que os seios não balancem.

Sutiã cirúrgico

Deve ser usado com o objetivo de diminuir o inchaço e sustentar e remodelar a mama por 30 dias. Ele deve ser usado de forma contínua, retirado apenas para o banho.

Curativo e higiene

A cirurgiã plástica Maria Carolina Coutinho explica que logo após a cirurgia é feito um curativo impermeável, cuja troca é feita no consultório médico. Em seguida é realizado um curativo simples, com gaze, que pode ser refeito em casa após a higienização adequada com água e sabonete neutro.

Cicatrizes

As cicatrizes são permanentes, visíveis e, na maioria das vezes, acompanham o trajeto da incisão (periareolar, com ou sem linha vertical, ou em T invertido) mas, na maioria das vezes, melhoram significativamente ao longo do tempo.

Posição para dormir

A paciente deve dormir de barriga para cima, nunca de bruços ou de lado, utilizando um ou dois travesseiros para elevar o tórax discretamente. Só será permitido dormir de lado e de bruços após seis semanas e três meses, respectivamente.

Contraindicações à mastopexia
A mastopexia raramente é indicada para mulheres jovens, pois a cirurgia pode atrapalhar a amamentação. "A mastopexia, como qualquer cirurgia cuja incisão seja feita ao redor da aréola, causa a perda dos ductos da mama, os canais responsáveis por conduzir o leite.

A mulher tem 50% de chances que os canais voltem a se formar, além disso, os resultados podem ser perdidos pela amamentação". Logo, se a paciente deseja engravidar, a mastopexia não é a cirurgia mais indicada.

Além disso, indivíduos que possuem doenças autoimunes, como o lúpus eritematoso sistêmicos, ou doenças crônicas descompensadas, como diabetes, hipertensão ou insuficiência cardíaca, devem evitar a cirurgia sob o risco de piorarem o quadro da doença.

Resultados

O resultado final aparecerá ao longo dos meses. Em média, após um ano é possível ver os resultados finais, como a forma e a posição da mama desejadas. "Porém as alterações de cicatrização perduram até um ano, aproximadamente, fase em que as cicatrizes já se encontram mais finas e claras.

As mamas podem voltar a cair. Uma nova ptose das mamas será influenciada pela qualidade da pele (firme ou flácida), nova oscilação grande de peso, envelhecimento e amamentação.

Profissional que pode fazer essa cirurgia
Deve ser realizada por cirurgião plástico, outros médicos também podem realizar a cirurgia, mas, neste caso, o cirurgião plástico é o mais preparado.

Fonte:minhavida

 

er1

 

selo

 

localização

canal4

fanpage

 

medico-consulta-com-br